ICEx UFMG - Notícias do Icex
Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 

Os pesquisadores do Instituto de Ciências Exatas (ICEx) Adriano Alonso Veloso e Fernando Guadalupe dos Santos Lins Brandão estão entre os novos membros afiliados da Academia Brasileira de Ciências (ABC).

Fernando Guadalupe dos Santos Lins Brandão graduou-se e concluiu o mestrado em Física pela UFMG e doutorado em Física pelo Imperial College London (Reino Unido). É professor adjunto do departamento de Física da UFMG. Sua experiência na área é com ênfase em informação quântica, computação quântica e ótica quântica. Em 2009, recebeu o European Physical Society QEOD Thesis Prize.

Adriano Alonso Veloso possui graduação, mestrado e doutorado em Ciência da Computação pela UFMG. Atualmente é professor adjunto da mesma Universidade. Em 2011 recebeu o primeiro lugar no concurso de trabalhos de iniciação científica (coorientador) pela Sociedade Brasileira de Computação. Dentro do Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores da Sociedade Brasileira de Computação, teve um de seus artigos consagrado entre os cinco melhores.

 


 Os pesquisadores serão membros afiliados da Academia Brasileira de Ciências (ABC) no período de 2012 a 2016. Criada em 2007, a categoria de membro afiliado tem por objetivo o estímulo a jovens cientistas de excelência de todo o país.

Fundada em 1916, a ABC atua como sociedade científica honorífica e contribui para o estudo de temas relevantes para a sociedade e a proposição de políticas públicas. O foco da academia é o desenvolvimento científico do país, a interação entre os cientistas brasileiros e pesquisadores de outros países.


Os pesquisadores Fernando Guadalupe e Adriano Veloso


Fonte: Assessoria do ICEx – Lena Alves e Zeca Campos


 

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

física icex2

Até sexta feira, dia 2, os físicos nacionais e internacionais participam da Escola de Determinação Experimental de Estrutura de Superfície, no Departamento de Física do Instituto de Ciências Exatas (ICEx), voltado para estudantes de pós-graduação de toda a América Latina. Especialistas de diversas partes do mundo estão abordando aspectos teóricos e experimentais de diferentes técnicas comumente empregadas na determinação da estrutura de superfícies cristalográficas como difração de elétrons de baixa energia (LEED), difração de fotoelétrons (PED), difração de raios-x em superfícies (SXRD) e microscopia de varredura por tunelamento (STM).

Participam dez palestrantes convidados – oito internacionais e dois brasileiros. Serão dois acadêmicos da Alemanha, três dos Estados Unidos, um da Finlândia e dois do Reino Unido, além de Jonder Morais, da UFRGS, e de Abner de Siervo, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Já os palestrantes locais são Edmar Soares, Roberto Paniago e Von Braun Nascimento, todos do Departamento de Física da UFMG.

física icex

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Laboratório da Química pesquisa aplicações ambientais para os fungos, ainda vistos com reservas pelo senso comum. (Veja mais).

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Na semana Global de Empreendedorismo, que acontece até o dia 18 de Novembro, na Escola de Engenharia, estão participando os professores do Instituto de Ciências Exatas (ICEx), Berthier Ribeiro Neto, Ado Jório de Vasconcelos e o prpfessor Rochel Montero Lago.

O professor do Departamento de Ciência da Computação (DCC) Berthirt Ribeiro Neto, participa do evento dia 17, das 10:00hrs às 11:30hrs, onde relatará sua experiência na criação de start ups.

No dia 18, das 10:00hrs às 11:30hrs o professor Ado Jório participa do painel " A importância do empreendedorismo e a relação Universidade X Empresa". No mesmo dia, das 11:30hrs às 12:30hrs o professor Rochel Monteiro Lago, do Departamento de Química da UFMG, apresentará o seminário "Transformando pesquisa em riqueza", no qual abordará a relação entre pesquisa e geração de riqueza, tema contemplado no livro de sua autoria "As cartas de Tsuji", que será lançado na ocasião.

"A nossa expectativa é fazer este livro chegar a todas as universidades brasileiras. Para isso, vamos fazer uma forte campanha de divulgação via seminários sobre empreendedorismo que realizo no país.", afirma Rochel, lembrando ainda que seu objetivo é divulgá-lo nos países latino-americanos, Estados Unidos e Canadá.

 

 

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Como é a matemática na China e na Suíça? Os métodos são diferentes ou é o mesmo no mundo todo? Este é o tema do grupo PET-Matemática da UFMG, que realiza semestralmente ciclo de conferências Matemática em Diálogo. Os palestrantes vão falar sobre a experiência de ensino de matemática básica nos diferentes países: distribuição das séries (fundamental e médio), como lidam com os alunos com habilidades especiais para a matemática e como lidam com alunos mais fracos, o nível e/ou profundidade da matemática nas escolas e a participação da família no processo de educação.

As conferências acontecem na sala 3060 do ICEx/UFMG, campus Pampulha, amanhã, 17 de novembro, de 9 às 11h. O público alvo são os alunos do curso de matemática e professores de ensino médio, com entrada franca.

Programação:

17 de novembro

9 horas - Ensino de matemática na Suíça - Sacha Friedli (Matemática - UFMG)
10 horas - Ensino de matemática na China - Liu Wen Yu (Química - UFMG)
Informações: 3409-5970

Assessoria de Imprensa do ICEx - Lena Alves- 3409-5828

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

professores - 6

Professores e o coordenador do evento Vagner de Carvalho

Terminou na última sexta-feira, dia 2, no departamento de Física, do ICEx, o encontro entre físicos nacionais e internacionais e estudantes de pós-graduação da América Latina que participaram do projeto “ Escola de Altos Estudos em Determinação de Estrutura Atômica de Superfícies”.

De acordo com a doutoranda de Física da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Ludiane Lima, que apresentou o projeto “Caracterização Estrutural de Estruturas Cristalinas”, foi ótimo ter participado do evento. “Fiz excelentes contatos com professores e alunos, além de ter aprendido muito”. Para o coordenador e professor de Física da UFMG, Vagner Eustáquio de Carvalho, o mais importante foi “ a apresentação de resultados recentes mostrando o estado da arte na área e a internacionalização do curso de pós graduação da Física da universidade”.

Escola de Altos Estudos em Determinação de Estrutura Atômica de Superfícies

A idéia da criação da Escola surgiu em agosto de 2011 em Hong Kong, durante a 10ª Conferência Internacional de Estrutura de Superície, com o objetivo de proporcionar aos estudantes um curso intensivo sobre as diferentes técnica de Determinação Estrutural de Superfícies com especialistas com competências internacionalmente recohecidas. “A convivência com esses pesquisadores permite discussões e colaborações que certamente serão altamente positivas para os estudantes ”, completou o coordenador Vagner Carvalho.

quimica - aluna

Ludiane Lima, do Rio de Janeiro,  apresentou o projeto "Caracterização estrutural de estruturas cristalinas"

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 

O auditório do curso de Engenharia no campus da Pampulha ficou lotado nesta quinta-feira, dia 17, na apresentação do professor do Departamento de Ciência da Computação (DCC) do ICEx e diretor presidente da Google, Berthier Ribeiro Neto , no evento da Semana Global de Empreendedorismo. O palestrante relatou sua experiência na criação da empresa jovem Akwan , na década de 90, apresentando aspectos característicos em todas as suas fases de desenvolvimento.

“ A empresa foi criada devido ao sucesso da ferramenta de busca TodoBR , resultado de pesquisa no DCC.Em 2005 ela foi comprada pelo Google que hoje é considerado o maior site de busca”.Este exemplo foi citado pelo professor Berthier para alertar os estudantes sobre a importância da Web ns relações de empregos e negócios. “Hoje existem muitos produtos disponibilizados para as empresas, mas o uso inadequado pode resultar em sérios problemas”, alerta o diretor que comanda o trabalho do centro de pesquisa e desenvolvimento da empresa em Belo Horizonte.

Ph.D. em Ciência da Computacão pela Universidade da Califórnia, Los Angeles, Bertier é co-autor de mais de 70 artigos técnicos, ele co-orientou mais de 20 alunos de mestrado e 7 alunos de doutorado. Ele é também co-autor do livro Modern Information Retrieval, Addison Wesley, 1999 que se tornou um "best-seller" na área. É editor associado da ACM Transactions on Office and Information Systems.

Amanhã, dia 18, às 11 horas, acontece a palestra “Transformando pesquisa em riqueza”, com o professor da Química, Rochel Montero Lago. Após a palestra, ele lança o livro “As cartas de TSUJI”.

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 

A universidade não é mais a mesma. Se antes ela tinha como principal objetivo formar mão de obra especializada para o mercado, hoje ela se tornou também uma grande empreendedora. Este foi um dos temas da palestra do dia 18, na “4ª Semana Global do Empreendedorismo”, realizado na Escola de Engenharia da UFMG. O professor do Departamento de Química, do ICEx, Rochel Monteiro Lago e o economista Euler Santos que falaram do livro“As cartas de TSUJI”, com lançamento previsto para o mês de dezembro e  discutiram o tema "Transformando pesquisa em riqueza".

“Entrar no mundo da literatura foi um grande desafio. O livro fala da construção da empresa, da sua complexidade, e principalmente, do sonho em realizá-lo”, explica Rochel, completando ainda que a idéia é dismistificar um pouco a figura do enpreendedor e mostrar que ele é uma pessoa qualquer.

Com ele concorda o economista Euler Santos, sócio e parceiro de Rochel em empreendedorismo e na edição do livro, que fala da importância de transformar o conhecimento em benefício. “A interação entre a universidade e a empresa cria novas formas de produção social e econômica ”.

O evento foi realizado pela Inova, incubadora de empresas da UFMG que acontece todos os anos.

“As cartas de TSUJI

Sumário:

O livro é um romance sobre a vida de pesquisador acadêmico na área de ciência/engenharia que decide abrir uma empresa, mas não sabe como. Ao longo do romance são colocados quadros técnicos separados que explicam temas como propriedade intelectual, estudos de mercado, perfil empreendedor, plano de negócio.

Autores

Rochel Montero Lago, Professor pesquisador (Nível 1C CNPq) do Dep. Química UFMG, Mestrado Univ. Gifu (Japão)/UNICAMP, Doutorado Universidade de Oxford, Pós-Doc Instituto de Catálise e Petroquímica Madrid (Espanha), Pós-Doc do HEC (Heutes Etudes Comercialle) (Montreal Canadá) na área de empreendedorismo tecnológico , Coordenador da C. Tem perto de 20 patentes, algumas transferidas para indústria e criou em 2008 a empresa Verti Ecotecnologias. Ganhou em 2010-2011 vários prêmios internacionais na área de plano de negócios (I2P Texas, MootCorp)

Euler J. Santos Economista com mestrado em Inovação Tecnológica na Holanda. Atual diretor executivo da empresa Verti Ecotecnologias.

Lilian Barros Professora da Universidade Federal de Itajuba, Administradora com mestrado em Empreendedorismo.

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 

Nas comemorações do Ano Internacional da Química, o professor Harry Kroto, da Universidade do Estado da Flórida (EUA), agraciado com o Prêmio Nobel de Química de 1996, estará na Universidade Federal de Minas Gerais, no dia 24, para palestra sobre Fulerenos e suas aplicações em nanomateriais e a relação da ciência com a sociedade no século XXI. A iniciativa é do Departamento de Química, com o apoio do Instituto de Estudos Avançados Transdisciplinares da UFMG.


Quem é Kroto

Harold Walter Kroto (Harry Kroto) é um químico britânico, agraciado com o Prêmio Nobel de Química de 1996, juntamente com outros dois pesquisadores, pela descoberta dos fulerenos e nanotubos de carbono. A maior parte de sua carreira docente transcorreu na Universidade de Sussex, na Inglaterra. Atualmente, Prof. Kroto leciona na Universidade do Estado da Flórida e realiza pesquisas em nanociência e nanotecnologia, dedicando parte de seu tempo e esforços para divulgação científica por meio da Fundação Vega na Inglaterra.

 

The researcher

Harold Walter Kroto (Harry Kroto) is a British chemist, Nobel Prize for Chemistry in 1996, with two other researchers for their discovery of fullerenes and carbon nanotubes. He spent most of his career, teaching at the University of Sussex in England. Currently, Professor Kroto teaches at Florida State University and conducts research in nanoscience and nanotechnology, devoting much of his time and efforts to scientific dissemination through the Vega Foundation in England.

 

Quando: 24/11/2011

Local: Auditório 1 da FACE/UFMG

Horário: 16:00

**Haverá tradução simultânea**

 

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

A produção de catalisador com casca de ovos para síntese de biodiesel é o projeto desenvolvido pelos alunos do curso de Química da Universidade Federal de Minas Gerais Gustavo Pereira dos Reis, Claúdia Cardoso Bejan e a professora Vânya Pasa.

De acordo com a professora, osbiocombustíveis têm sido priorizados como alternativa complementar da matriz energética de vários países, visando reduzir o impacto dos Gases do Efeito Estufa, apontados como principais causas das mudanças climáticas. Estudos também apontam para a redução das reservas de petróleo, incompatíveis para suprir, no futuro, toda a demanda de uma população mundial crescente. “O Brasil tem sido reconhecido como um modelo a ser seguido, uma vez que os biocombustíveis há muito participam, significativamente, de sua matriz energética”.

 

Cascas de ovos

As cascas de ovos são resíduos gerados em grande quantidade, especialmente por empresas que produzem ovos em pó, ovos líquidos, indústrias de biscoitos, massas, bolos e pães. Não há um aproveitamento bem estabelecido para este resíduo, sendo muitas vezes destinados ao lixo, sem aproveitar sua riqueza mineral. Sabendo-se que a casca representa 10% do peso do ovo, o resíduo gerado corresponde a cerca de 5,92 milhões de toneladas por ano em todo o mundo.

 

Obtenção e Caracterização do Catalisador

Para a obtenção do catalisador , Vanya Pasa conta que foram utilizadas cascas de ovos de galinha, coletadas no restaurante universitário. As mesmas foram previamente lavadas, em seguida foram acondicionadas em estufa a 105 °C por 12h. Após secagem, as cascas foram trituradas em um moinho de facas, resultando em um pó fino, que foi acondicionado em dessecador. “O catalisador apresentou estabilidade, podendo ser reutilizado sem perda de atividade. Estes resultados mostram, claramente, o grande potencial de uso do catalisador obtido a partir de cascas de ovos, que se apresenta como tecnologia de baixo custo, de fácil aplicação, eficiente, ecologicamente correta e de importância industrial”.

ovo e catalizador

Página 25 de 34