ICEx UFMG - Notícias do Icex
Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Em 2013, a então ministra da educação alemã, Anette Schavane, renunciou ao cargo após a denuncia de que a mesma havia plagiado trechos da sua tese de doutorado escrita 33 anos antes. Passiveis de punições acadêmicas e judiciais, os desvios éticos dentro das atividades de pós-graduação serão temas centrais no 4° Simpósio Temático da Pós-Graduação em Química.

Nesta edição, o SIMTEQ trás como tema “Da pesquisa a publicação: Ética e valores nas atividades de pós-graduação”. Durante o evento, que acontece entre os dias 26 e 27 de fevereiro, serão discutidos aspectos jurídicos, pedagógicos e éticos que devem ser priorizados na pós-graduação. Para isso, o simpósio contará com a presença de professores, advogados e autoridades do meio acadêmico que participaram de palestras e mesas redondas. Além disso, o Simpósio contará com um mini-curso sobre Redação Cientifica com o professor Joaquim de Araújo Nóbrega, da Universidade Federal de São Carlos.

De acordo com o professor do Depto. de Química, Ângelo de Fátima, coordenador do evento, caracterizam a falta de ética entre outras práticas o plágio, a falsificação de resultados, o desrespeito no relacionamento entre orientador e orientando e a irresponsabilidade na utilização de recursos públicos. Para o professor, é fundamental abrir espaço dentro da Universidade para discutir questões referentes a ética afim de abolir as práticas acima listadas.
Leandro Pereira esta no segundo ano do seu doutorado e acredita que o Simpósio pode contribuir bastante no desenvolvimento de sua tese.”Trabalho com a análise de drogas ilícitas e a questão ética é sempre presente no tratamento das amostras”.

Todo o Simpósio será realizado no Auditório III do ICEx. 

A programação completa e uma guia para as inscrições podem ser encontradas no site do simteq.qui.ufmg.br/

 

simteq

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 

O professor do Departamento de Matemática do ICEx, Jorge Sabatucci, participou no dia 9 de novembro, do programa Opinião, da TV Minas. Ele falou sobre a 4ª Oficina de Jogos de Matemática do Projeto Visitas, do Laboratório de Ensino da Matemática.

Projeto Visitas

Durante o programa, o professor fez uma trajetória do “Visitas” que acontece desde 1997 e já recebeu em média 4 mil alunos visitantes. “O nosso objetivo é que os alunos do ensino básico, acompanhados de seus professores, conheçam a matemática por meio de uma abordagem mais criativa”. As atividades são orientadas pelos alunos do curso de Matemática da UFMG, sob supervisão do professor Sabatucci.

Clipping Icex na Mídia

 

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Dimensão essencial da atividade acadêmica, a Extensão é o caminho que conecta a universidade a outros setores da sociedade. Dentro do tripé acadêmico, que inclui as atividades de ensino e pesquisa, a extensão é aquela que mais aproxima o estudante do mercado de trabalho.

A Pro-reitoria de Extensão, Proex, disponibiliza mais de mil bolsas para participação em programas de extensão. Ao todo são 2,576 ações de extensão que contemplam as áreas temáticas de: Trabalho, Institucionalização da extensão universitária, Direitos Humanos, Comunicação, Tecnologia e Produção, Cultura, Saúde, Meio Ambiente e Educação.

 No Instituto de Ciências Exatas estão sitiados 622 programas que abrangem todos os cursos da unidade. A professora Ana Luiza Quadros do Depto. de Química coordena o Projeto "Práticas Motivadoras nas Escolas Públicas de Minas Gerais". Nessa ação os alunos do curso de licenciatura em Química, sob a supervisão de professores orientadores, têm a oportunidade de planejar e ministrar cursos temáticos sob a para estudantes de escolas públicas. No projeto, a disciplina é abordada dentro das escolas de maneira inovadora, aproximando os conteúdos da vivência do estudante do ensino médio.

 Para a professora, a extensão universitária é o caminho que leva até a comunidade o conhecimento profundo que muitas vezes não ultrapassa o campus. No projeto por ela coordenado, os resultados se mostram bastante empolgantes. “No inicio do curso, nós vemos muitos dos alunos das escolas desanimados, dizendo que estão ali apenas por precisarem de pontos. Após um mês de aula, todos estão encantados com a química. Inclusive, alguns dos alunos de escola pública que participaram do projeto hoje fazem graduação em Química na UFMG.”

 Ainda de acordo com a professora, os benefícios do curso são ainda maiores para os alunos da graduação, que tem a oportunidade de vivenciar na pratica os saberes teóricos adquiridos em sala de aula. “As disciplinas da graduação as vezes são muito teóricas e a extensão permite que esse estudante tenha uma visão mais concreta dessas teorias”.

 Os editais para concorrer bolsas em programas de extensão podem ser acessados no site da Pró-Reitoria de Extensão: https://www2.ufmg.br/proex/Fomento/Editais-em-andamento

 ana

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

A professora Mildred S. Dresselhaus, também conhecida como Millie, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos EUA, será a primeira mulher a receber o título Doutor Honoris Causa pela UFMG, indicada pelos professores da Física, do Instituto de Ciências Exatas, (ICEx). A cerimônia acontecerá no dia 10 de dezembro, às 10h, no auditório da Reitoria. Após a concessão do título, a docente apresentará o workshop NanoUFMG. No mesmo dia, à tarde, haverá minissimpósios com apresentações de lideranças científicas da Universidade nas áreas de nanociência e nanotecnologia.

 

Mãe do Carbono

Conhecida como “mãe do carbono”, Millie construiu sua trajetória acadêmica atuando em pesquisas de nanociência e nanotecnologia, com foco em nanoestruturas de carbono. É autora de mais de mil artigos científicos com mais de 40 mil citações, mais de 600 trabalhos apresentados em conferências, seis livros publicados e 77 orientações de doutorado concluídas.

 

Exerceu os cargos de secretária-assistente do Ministério de Energia (DOE) dos EUA, presidente da Sociedade Americana de Física (APS), presidente do Conselho Diretivo do Instituto Americano de Física (AIP), tesoureira da Academia Americana de Ciências (NAS) e presidente da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS). Foi contemplada com o título Doutor Honoris Causa, ou equivalente, em 28 universidades em diversos países, incluindo Princeton University (1992); Harvard University (1995); Université Pierre et Marie Curie, Sorbonne (1999) e Weizmann Institute (2003).

 

Millie e a UFMG

A homenageada já esteve diversas vezes em Belo Horizonte, em temporadas de colaboração científica com a UFMG, e escreveu cerca de 100 artigos em coautoria com professores da instituição. Exerceu papel de destaque na internacionalização da ciência desenvolvida na Universidade, ressaltando a importância da pesquisa feita no Brasil.

Os minissimpósios do dia 10 serão ministrados pelos professores Marcos Pimenta, Rubén Dario Sinisterra, Ricardo Gazzinelli e Omar Paranaiba. Os eventos serão abertos ao público e dispensam inscrições.

 

EVENTO NANO UFMG

10:00-11:00 - Palestra Magna

Profa. Mildred S. Dresselhaus

Massachusetts Institute of Techonolgy

Titulo: 40 anos de aventura com a ciência brasileira

14:00-16:30 - A nanotecnologia na UFMG

Palestrantes:

-Prof. Ricardo T. Gazzinelly - ICB

-Prof. Omar P. Vilela Neto - Dep. Ciências da Computação - ICEx

-Prof. Ruben D. Sinisterra - Dep. Química - ICEx

-Prof. Marcos A. Pimenta - Dep. Física - ICEx

17:00-19:00 - Cerimônia de entrega do Titulo Doutor Honoris Causa

para a Profa. Mildred S. Dresselhaus

 


Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Neste primeiro dia letivo, gostaríamos de desejar um excelente semestre para todos os estudantes, todos os professores, todos os técnicos administrativos e todos os funcionários terceirizados do nosso Instituto.

Além disso, neste momento, não podemos deixar de pontuar algumas particularidades deste semestre. Por questões nacionais, a UFMG, e todas as Universidades Federais, estão passando por um momento de redução dos recursos recebidos pelo Governo Federal. Apesar de, estarmos lutando contra esta redução e de desejarmos que esta situação crítica seja momentânea, ela está causando sérios impactos, como redução das equipes de limpeza e de manutenção em toda a Universidade.

Com as reduções destas equipes a níveis mínimos, todas as dependências do ICEx, como gabinetes de professores, salas de aula, áreas de administração, áreas livres e banheiros serão limpos com menor frequência e as solicitações de manutenção deverão ser agendadas e demorarão mais para serem atendidas.

Além da diminuição da quantidade de funcionários, neste ano, serão muito limitados os recursos para a aquisição de materiais necessários para melhorias, tais como, obras, reformas ou manutenção predial.

Bom, neste momento de crise e de escassez de recursos, solicitamos a união e a colaboração de toda a comunidade para superarmos as dificuldades que deveremos enfrentar juntos. Todos nós podemos:

  •  Economizar água;
  •  Economizar luz: só acender a luz quando necessário, apagar a luz ao deixar um ambiente, desligar os computadores quando não estiverem em uso, deixar desligado o ar condicionado de conforto sempre que possível;
  • Colaborar com a limpeza utilizando corretamente as lixeiras;
  • Colaborar com a manutenção dos banheiros, dando a descarga após o uso, jogando os lixos exclusivamente na lixeira, sem jogar estes lixos nos vasos sanitários;
  • Colaborar com a organização das salas de aula;
  • Evitar danos prediais e aos materiais permanentes.

Solicitamos, então, que todos colaborem com estes pontos e que nos ajudem com outras sugestões para enfrentarmos este momento de crise.

Por outro lado, também solicitamos que toda a comunidade esteja atenta a Resolução 06/2014 do Conselho Universitário que proíbe o trote estudantil e que orienta que a recepção dos calouros seja realizada num clima de congraçamento e respeito, por meio de práticas de caráter social, cultural e solidário.

Juntando os dois assuntos deste ofício, abolido o trote violento, deixamos a sugestão de que nas boas vindas aos calouros, além do acolhimento e das usuais conversas sobre questões acadêmicas, também sejam levantas discussões sobre o atual momento da Universidade e do Brasil.

Em momentos de crise podemos nos unir para fazer melhor.

Diretoria do ICEx

icex

 

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou o resultado do Prêmio Capes de Tese Edição 2012. Foram selecionadas as 44 melhores teses de doutorado, defendidas em 2011, dentre as 47 áreas do conhecimento reconhecidas pela Capes. No Instituto de Ciências Exatas (ICEx) da UFMG, os prêmios foram para Daniel Ludovico Guidoni, da área de Ciência da Computação pela tese “Aplicação dos conceitos mundo pequeno no projeto de topologias para redes de sensores sem fio heterogêneas”, defendida no ano de 2011, sob orientação dos professor es Antônio Alfredo Ferreira Loureiro, e da professora Raquel Aparecida de Freitas Mini, do Programa de Pós-Graduação de Ciência da Computação da UFMG.

Prêmio
As teses vencedoras do Grande Prêmio receberão também certificado de premiação no âmbito do Grande Prêmio a ser outorgado ao orientador, coorientador(es) e ao programa em que foi defendida a tese; certificado de premiação e medalha no âmbito do Grande Prêmio para autor; auxílio equivalente a uma participação em congresso internacional para o orientador, no valor de R$ 6 mil; bolsa para realização de estágio pós-doutoral em instituição nacional de até cinco anos para o autor da tese, podendo converter um ano em estágio pós-doutoral fora do país em uma instituição de notória excelência na área de conhecimento do premiado; e U$ 15 mil para o premiado, concedidos pela Fundação Conrado Wessel.

O evento de entrega dos prêmios acontecerá em Brasília, dia 13 de dezembro de 2012, na sede da CAPES, às 18 horas.

 

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

site123

 

Tomou posse no ICEx, dia 4, o novo coordenador do colegiado do curso de Matemática da UFMG, Francisco Dutenhefner, para o período de 2012 a 2014. De acordo com o professor, há um grande trabalho a fazer. “Precisamos fortalecer o curso de licenciatura em Matemática e para isto, precisamos atrair o aluno que saí do ensino médio e promover maior interesse dos alunos na pós graduação”.

Dutenhefner possui graduação em Bacharelado em Matemática pela Universidade Federal de São Carlos (1993), mestrado em Matemática [São Carlos] pela Universidade de São Paulo(1996) e doutorado em Matemática pela Universidade Federal de Minas Gerais(2002). Atualmente é Professor adjunto do curso de Matemática.

Participaram da posse do novo coordenador o diretor do ICEx Antonio Otávio Fernandes, o vice Jose Guilherme Moreira e os professores José Nagib, Ariete Righ, Maria Laura Magalhães, Maria Cristina Ferreira, Alberto Samiento, Gastão de Almeida e Jorge Sabatucci.

 

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Tomou posse no ICEx, dia 4, o novo coordenador do colegiado do curso de Matemática da UFMG, Francisco Dutenhefner, para o período de 2012 a 2014. De acordo com o professor, há um grande trabalho a fazer. “Precisamos fortalecer o curso de licenciatura em Matemática e para isto, precisamos atrair o aluno que saí do ensino médio e promover maior interesse dos alunos na pós graduação”.

Dutenhefner possui graduação em Bacharelado em Matemática pela Universidade Federal de São Carlos (1993), mestrado em Matemática [São Carlos] pela Universidade de São Paulo(1996) e doutorado em Matemática pela Universidade Federal de Minas Gerais(2002). Atualmente é Professor adjunto do curso de Matemática.

Participaram da posse do novo coordenador o diretor do ICEx Antonio Otávio Fernandes, o vice Jose Guilherme Moreira e os professores José Nagib, Ariete Righ, Maria Laura Magalhães, Maria Cristina Ferreira, Alberto Samiento, Gastão de Almeida e Jorge Sabatucci.

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 

O amor pelos livros, o compartilhamento do conhecimento e o prazer da doação marcaram, ontem, no Instituto de Ciências Exatas, ICEx, a visita do ex-aluno da Ufmg, Jacques Cohen, professor de Ciência da Computação de Brandeis University, USA, que doou cerca de mil livros para a Universidade Federal de Minas Gerais. Deste total, mais de 600 ficaram na Biblioteca de Pós-Graduação do Instituto e o restante na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FaFiCh), Escola de Música, Instituto de Ciências Biológicas e na Biblioteca Central.

“Apesar de ter cursado primeiro engenharia, que na época funcionava na Avenida Santos Dumont, na área boêmia da capital, a Ciência da Computação foi a minha grande descoberta, ao programar o primeiro computador”, conta o professor, lembrando que os livros são de seu acervo particular formado nos seus 60 anos de profissão. “É muito boa a sensação de poder contribuir com a educação das pessoas através de meus livros”.

O diretor do ICEx, Antônio Otávio Fernandes, também falou da importância da doação de livros para as universidades. “Nos Estados Unidos é normal isto acontecer. Torcemos para que esta prática se torne mais corriqueira no Brasil porque é um ato de muita generosidade com a educação e com os cidadãos”.

A diretora da biblioteca universitária e a vice, Maria Elizabeth de Oliveira Costa e Belkiz Inez Rezende Costa, também concordam com o diretor. “São atos como estes que nos deixam felizes como profissionais, além de torcer para que as pessoas se preocupem mais com os livros e doem mais para nossas bibliotecas” Os livros já se encontram em exposição na Biblioteca de Pós-Graduação do ICEx, até o final do mês.

Quem é Jacques Cohen

 

Formado em engenharia na UFMG, é professor na Brandeis University desde 1968 e ocupa a Cadeira TJX / Feldberg em Ciência da Computação. Com grande interesse na área, suas publicações abordam temas de pesquisa em algoritmos, compiladores, linguagens de programação, lógica computacional e computação paralela. Mais de sessenta das suas publicações são citadas em revistas conceituadas, várias delas em co-autoria com seus alunos de graduação.

Nos últimos seis anos, o professor Cohen tem concentrado suas pesquisas e ensino na área de biologia computacional ou bioinformática. Professor Cohen foi um dos principais colaboradores na criação do Departamento de Ciência da Computação na Brandeis e ocupou o cargo de seu diretor por cerca de 12 anos, a partir de início dos anos oitenta. Obteve numerosos financiamentos NSF incluindo uma subvenção substancial CISE para estudar algoritmos paralelos.

Músico, desde jovem se dedica ao estudo de violino.

 

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Homem-comendo-hamburguer-size-598

 

Retomar a rotina de estudo após três meses de férias não é tarefa fácil. Durante os primeiros dias de aula; o sono, a indisposição e a dificuldade de assimilar os conteúdos ministrados em sala são companhia de grande parte dos alunos no início do semestre. Contudo, manter uma dieta saudável pode facilitar bastante a vida de quem acaba de retomar os estudos.

De acordo com a nutricionista funcional, Gláucia Hübner Gonçalves, durante o período de férias é comum haver uma mudança no ritmo de alimentação e sono. Passamos a dormir e acordar muito tarde, comer alimentos pouco nutritivos em horários desregrados. Esse longo período livre de normas acostuma nosso metabolismo e provoca alterações hormonais que, na volta ás aulas, têm como consequência a sonolência e a indisposição.

Para reduzir esses efeitos, a nutricionista aconselha estudantes a buscarem alimentos com maior valor nutritivo, evitando os industrializados, que normalmente possuem valores muito elevados de sódio e açúcar. Esse último tem o consumo excessivo associado à hiperatividade e o déficit de atenção.

No intervalo entre as aulas, apesar de bem práticas, as barrinhas de cereal podem não ser tão nutritivas quanto se pensa. É preciso estar atento aos rótulos desses alimentos que muitas vezes possuem altas quantidades de açúcar em porções muito pequenas. Para Gláucia, a melhor opção nos lanches entre as aulas são os alimentos naturais trazidos de casa. Um ovo cozido, por exemplo, auxilia na habilidade de raciocínio e memória. 

Outro ponto fundamental da alimentação pós férias é não pular refeições, a falta de alimentação no momento adequado aumenta o estresse que diminui a capacidade de atenção do estudante. “Quando pulamos uma refeição, aumentamos a liberação de cortisol pelo organismo, o hormônio do estresse, que vai reduzir a capacidade de concentração do estudante”. Para quem deixa de se alimentar na tentativa de emagrecer, níveis elevados de cortisol impedem a queima de gordura.

Página 16 de 34