ICEx UFMG - Notícias do Icex
Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Logo-ENEM2014

 

Falta menos de uma semana para o maior vestibular do Brasil. Nos dias 8 e 9 de novembro, milhares de aspirantes a cursos universitários farão as provas do Exame Nacional do Ensino Médio. O Enem, por meio do Sistema de Seleção Unificada, tornou-se a principal forma de ingresso a universidades publicas e privadas de todo o país.

Dentro das provas que compõe o exame, a disciplina de Matemática é aquela a qual é reservada o maior número de questões. Das cento e oitenta perguntas que compõe a prova, quarenta e cinco são sobre matemática. Então, se dar bem na prova de “Matemática e suas tecnologias”, pode ser a diferença entre a aprovação e a reprovação.

Por isso, a equipe de comunicação do Icex conversou com o professor do Depto. De Matemática, Armando Neves, para saber alguns temas que podem cair na prova desse domingo. Figurinha carimbada em diversos processos seletivos, a matemática financeira era questão quase certa no vestibular da UFMG e é justamente ela que o professor acredita que vai aparecer na prova do Enem de 2014.

Em outro momento da nossa conversa, o professor disse com relação as funções, tema que mais apareceu nas ultimas provas segunda uma importante revista sobre vestibulares, que o estudante deve ser esforçar em compreender o conceito de função. Para isso uma boa dica é pensar exemplos concretos onde se aplicam funções.

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

selecao pgq

 

Estão abertas, do dia 3 a 28 de novembro, as inscrições para a pós-graduação em química da UFMG. Ao todo, serão disponibilizadas 50 vagas para o curso de Mestrado e 40 para o Doutorado. Os candidatos podem optar pelas áreas de físico-químico, Química Analítica, Química Inorgânica e Química Orgânica.

Podem se inscrever para o processo de Mestrado, graduados em química e em áreas afins (como farmácia, física, biologia, dentre outros), que já tenham concluído a graduação, ou possuam documento que comprove que a colação de grau ocorrerá antes do inicio das aulas. Já para o Doutorado, o candidato deve ter concluído o mestrado em uma das áreas afim, ou possuir documento que comprove que a defesa de dissertação, trabalho de conclusão do mestrado, irá acontecer antes do inicio das aulas.

Para realizar a inscrição, os interessados deverão se dirigir até a Secretária de Pós-Graduação em Química, do Icex/UFMG, portando os documentos indicados pelo edital. As inscrições também podem ser realizadas através dos Correios, enviando os documentos para a mesma secretária.

A seleção dos candidatos será realizada durante um processo de três etapas: a analise do Curriculum vitae e Histórico Escolar, Analise do Projeto de Pesquisa e Prova Escrita. Na seleção será avaliada a experiência profissional e a produção academia, bem como, a relevância do trabalho e os conhecimentos do candidato a cerca da biografia indicada no edital.

 O Edital do concurso, o endereço completo da Secretária de Pós-Graduação em Químicas e outras informações sobre o processo seletivo, você encontra no site: www.qui.ufmg.br/pg.

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 Acompanhar em tempo real as partidas do Campeonato Brasileiro da primeira divisão e descobrir o resultado de um jogo de futebol consultando simplesmente um gráfico é a novidade dos pesquisadores do Departamento de Ciência da Computação, do ICEx. De acordo com o professor e coordenador do projeto, Wagner Meira, pelo gráfico é possível acompanhar a quantidade de tuítes e posts que mencionam os dois times e a partida e indicar vídeos do youtube e links de notícias mais populares. . “Fala-se de tudo na internet, mas não de forma tão estruturada quanto no caso do futebol. O esporte tem um público fanático e que usa de fato as redes sociais”.

“O objetivo amplo do Observatório da Web é descobrir até que ponto as manifestações nesse ambiente são reflexo do que acontece na sociedade”, explica o professor Wagner Meira Jr. O projeto tem atualmente participação de cerca de 35 pesquisadores, incluindo alunos dedicados a aspectos como filtros específicos. Novos mecanismos estão em estágio de teste e podem ser incorporados ao sistema quando demonstrarem estabilidade.

O Observatório da Web é um dos projetos de pesquisa do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para a Web (INWeb), de que participam, além da UFMG, o Cefet-MG e as universidades federais do Amazonas e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com financiamento do CNPq e da Fapemig.

Prof. Wagner Meire do Departamento de Ciência e Computação

 

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

Dia de clássico, coração a mil por hora, os torcedores dos dois maiores times de Minas dariam tudo para responder a pergunta: Quem será o campeão da Copa do Brasil? A resposta definitiva para essa pergunta só após o termino da partida do dia 26, no Mineirão. Mas com a ajudinha da matemática a gente consegue ao menos arriscar um palpite.
No primeiro jogo da final, que acontece hoje às 22h, no estádio Independência, alguns fatores devem pesar em favor do Atlético Mineiro. Segundo o coordenador do projeto Probabilidades no Futebol Brasileiro, Prof. Gilcione Nonato, apesar de possuir um time mais equilibrado, o Cruzeiro sofre um desgaste natural em função do bom desempenho ao longo do Campeonato Brasileiro. Além disso, possui pela frente jogos difíceis que precisa vencer para assegurar o provável titulo, o que acaba por dificultar a vida do time celeste.
Ainda de acordo com professor, ao contrario do Cruzeiro, o alvinegro encontra-se em ascensão e é inclusive o dono da melhor campanha do returno. O fato de jogar no Horto com o apoio da torcida deve pesar em favor de uma vitória do Galo.
Tendo como referência os momentos vividos pelos clubes no Campeonato Brasileiro, o professor Gilcione afirma como sendo de 46% a probabilidade de dar Galo. Já a China Azul tem 29% de chances de vibrar com a vitória do seu time. Os 25% que restaram ficam em favor do empate.
No entanto, o professor alerta que esses números indicam uma “tendência, não uma certeza”. Quando se fala das chances de vencer a Copa do Brasil, ambos os clubes tem iguais chances de levar a taça pra casa no dia 26. Então, o jeito é acreditar no seu time, vestir a camisa e torcer pelo melhor resultado.

 

 

 

crue galo

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

mat1

 

Ao todo ficaram expostos, no primeiro andar do Instituto de Ciências Exatas, 58 trabalhos de alunos dos períodos finais dos cursos de Ciências da Computação e Sistemas da Informação. Os estudantes se dividiram em rodadas de 1h30min, nos quais eles tiveram a oportunidade de defender seus trabalhos para professores e outros alunos encarregados de avaliá-los.

Para o professor do Departamento de Ciências da Computação, Marcos André Gonçalves, a exposição dos trabalhos, além de dar visibilidade para a produção dos alunos, permite aos diversos públicos da mostra perceber a diversidade de áreas que podem ser estudadas pelas Ciências da Computação. O professor Marcos, que coordena a exposição juntamente com o professor Clodoveu Davis, do mesmo departamento, acredita que o método de avaliação adotado, em que alunos avaliam outros alunos, permite que os estudantes aprimorem sua autocrítica. Possibilitando assim que eles aprofundem seus próprios trabalhos.

Conforme mencionado pelo professor Marcos, a diversidade dos trabalhos era imensa. Seus temas abrangiam, entre outros assuntos, mangas, música, celulares e sistemas de geolocalização.  Este último campo foi estudado pelo Patrick Prado, que, com os dados disponibilizados por um aplicativo de localização espacial, o Waze, mapeou os principais pontos de congestionamento em Belo Horizonte. Além disso, o estudante do sétimo período de Ciências da Computação determinou a extensão padrão dos principais engarrafamentos da capital mineira.

Já o discente Victor Rodrigues, autor do trabalho “Análise      de sentimentos complexos”, dedicou o ultimo semestre a entender como são e qual a eficiência dos diversos métodos de analise de sentimentos dos usuários nas redes. Segundo ele, os softwares existentes no mercado utilizam diferentes meios para identificar os sentimentos das postagens dos seus usuários. Dentre eles está à identificação de expressões, palavras e emotions, relacionamentos previamente a emoções especificas. Para Victor, o aprimoramento desse método pode ajudar a identificar juízos coletivos sobre pessoas, marcas, produtos e questões políticas.

 

mat3

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(1 Voto)

 “O Globo Terrestre na visão da Física – leituras complementares para o Ensino Médio” é mais um livro da professora Regina Pinto de Carvalho, que será lançado no dia 3 de agosto, às 17 horas, na praça de serviço na Ufmg. “ O livro vai  auxiliar o professor de Física dentro da sala de aula, oferecendo leituras complementares e atividades práticas que abordam assuntos interdisciplinares sobre os aspectos físicos do globo Terrestre”, informa Regina.    
Dividido em cinco capítulos, o livro situa a terra no sistema solar e no espaço para, posteriormente, construir um modelo sobre a sua estrutura e sua composição, desde a superfície até seu interior. Nos capítulos subsequentes, Regina apresenta, sempre de acordo com a Física, as forças gravitacionais e magnéticas detectadas na superfície terrestre e as correlaciona às características do nosso planeta. Com estas informações, “ é possível  analisar fenômenos naturais de nosso planeta, como terremotos, marés e auroras polares”, afirma a professora.
Sobre a autora

Regina Pinto de Carvalho é professora e pesquisadora aposentada do Departamento de Física da UFMG, onde sempre procurou relacionar a Física com outras áreas do conhecimento humano. Essa preocupação continua até hoje, dentro e fora da universidade, através da capacitação de professores e da publicação de livros de apoio para o professor do ensino médio: Física do Dia a Dia, vols.1 e 2 (Autêntica Editora), sendo o primeiro escrito em colaboração com seus estudantes, e Microondas (Livraria da Física).

 


Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

cantinanova

 

Fernanda Almeida "todos os dias tem de se deslocar até a Química, ou ao ICB para poder almoçar ou lanchar". A estudante do curso de Matemática afirma que permanece no campus durante os turnos da manhã e da tarde diz que “tendo uma boa cantina a um preço honesto dentro do ICEx, eu teria mais tempo para estudar”. Enfim a espera de Fernanda parece estar próxima do fim. De acordo com o DLO, Departamento de Logística de Suplementos e Serviços Operacionais, a Cook Pontual, detentora do direito de exploração da cantina do Instituto de Ciências Exatas, tem até o dia 24 de novembro, próxima segunda-feira, para começar a operar.

                                                                                                            

Na tarde de hoje, foi realizado o relatório descritivo e o registro fotográfico da estrutura da cantina. Segundo a DLO, esses documentos servem para demonstrar as condições físicas do estabelecimento. Neles são descritas características da cantina, tais como, o estado do revestimento das parede, a fixação do piso e as instalações elétricas. São esses documentos que garantem que a cantina não seja devolvida ao fim da concessão em estado pior que aquele em que foi entregue a Cook.

 

Ao todo foram mais de 8 meses de espera até o fim das obras na cantina para fornecer maior segurança aos alunos, professores, e outros funcionários que consumem os alimentos ali comercializados. A nova cantina conta com 92 assentos e ficará aberta das sete horas da manhã as nove da noite.

 

Segundo a nova gerente da cantina, Cleonice Viana, a Cook manterá no Instituto um corpo entre 23 e 25 funcionários que servirão almoços e lanches no segundo andar do ICEx. Cleonice disse ainda que a Cook pretende oferecer aos seus clientes na nova cantina um serviço de “qualidade e segurança, com um preço justo, dentro daquele que é cobrado pelas demais cantinas da UFMG”.

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 

Até sexta-feira, dia 20, 100 professores de matemática das escolas públicas do Estado de Minas Gerais participam do 22º Módulo do Programa de Aperfeiçoamento para Professores de Matemática do Ensino Médio, no ICEx, auditório 3. O curso é parceria da UFMG com o Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada, IMPA.

De acordo com o coordenador do curso e professor de Matemática do ICEx, Alberto Berly Sarmiento Vera, o módulo acontece há 11 anos, mas este ano estamos atendendo também os professores fora da capital e região metropolitana. “ Dos cem alunos inscritos, trinta são de outros municípios em busca de capacitação”, comemora o coordenador.

De João Monlevade, está participando o professor Tiago de Jesus Araújo Alves de ensino médio e fundamental da Escola Estadual Manoel Loureiro. Ele conta que este é o momento de trocar experiências com os professores do curso e com os colegas que estão chegando. “ Quero levar novas maneiras de ensinar matemática para os professores e aproveitar tudo o que o curso oferecer”.

Pela manhã, o curso acontece por meio de vídeo conferência do IMPA, no Rio de Janeiro e, à tarde, com exercícios e oficinas no ICEx.

 Tiago de Jesus Araújo Alves:"quero levar novidades para João Monlevade"

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

oculus

 

O jogo foi produzido pelo estudante do curso de Ciência da Computação, Felipe Araújo, como parte do seu trabalho de conclusão de curso, “A ideia inicial era apenas criar um jogo de realidade virtual, mas o professor Renato (Renato Ferreira, orientador do trabalho) sugeriu que fizéssemos um jogo que pudesse auxiliar no tratamento de crianças e eu logo aceitei. Eu ia apenas criar um jogo, mas já que meu jogo pode ajudar alguém melhor assim”.

Com o auxilio de uma Terapeuta Ocupacional e com um óculos de realidade virtual, Felipe desenvolveu que em breve deve ajudar no tratamento de crianças, que tem dificuldade de integrar múltiplos sentidos. O brinquedo eletrônico consiste em uma espécie de montanha-russa e os jogadores que usam um óculos que os insere na realidade do jogo deve com a cabeça mirar em alvos que se movimentam no ar.

De acordo com a Terapeuta Ocupacional, Sibele Santos, a brincadeira estimula principalmente os sistemas visuais e vestibular, responsável pela integração dos sentidos e pelo equilíbrio. O jogo obriga as crianças a focar em um alvo e a movimentar a cabeça, o que a ajuda a melhorar o seu equilíbrio, uma vez que, força a criança a manter-se ereta mesmo com uma parte do corpo inclinada para outra direção. Brincar com o game também estimula as crianças a focarem sua atenção em um único objeto, ação que pode parecer simples, mas eu requer muita concentração de uma criança que possui autismo, por exemplo.

Para o professor Renato, do Depto. de Ciência da Computação, o grande diferencial deste processo de tratamento com relação aos já existentes é seu caráter lúdico. No game, que pode vir a se tornar uma boa alternativa aos tratamentos de terapia ocupacional existentes, a criança faz o tratamento enquanto brinca.

Publicado em: Notícias do Icex
Avalie este item
(0 votos)

 Durante quatro dias a química é a ciência da vez para os alunos, professores e especialistas da área que participam da III Jornada de Inverno de Química, de 17 a 20 de Julho, no departamento de Química, ICEx. Por meio das palestas, minicursos e sessão de pôsters serão discutidas a química medicinal, análise de alimentos, técnicas de ionização em pressão atmosférica, segurança em laboratórios, química forense, síntese orgânica verde e o papel do químico na vigilância sanitária.

Na abertura do evento, o professor emérito do Departamento de Química da Ufmg, Carlos Alberto Filgueiras, falou das origens da química no Brasil e do primeiro livro datado de 1788, que foi escrito pelo brasileiro Vicente Coelho de Seabra Silva, que hoje é considerado o patrono de Química em Portugal.

São mais de 300 pessoas de vários municípios e capitais do país participando do evento. De acordo com um dos coordenadores ,Ângelo de Fátima, professor e sub-coordenador do programa de pós graduação da Química, o principal objetivo do evento é reunir os especialistas, alunos e professores para discutir e apresentar as novidades na área”. Ângelo conta que foi um dos criadores da Jornada. “Quando era estudante de Química precisava sair do Estado para participar de eventos e, quando entrei para a Ufmg, foi a minha primeira proposta como professor”.

De Conselheiro Pena, Minas Gerais, veio a professora de química Mônica Guerra em busca de mais conhecimento para a prática de professor. “Vou participar de uma oficina de Química Experimental e outra de Análise de Alimentos. Pretendo também trocar experiências com os colegas de outras cidade e aprender mais com os grandes mestres que estão participando do evento”.

Monica Guerra uma das alunas que particou da Abertura: "Quero aprender mais com os grandes

mestres que estão presentes no evento" 

 

Equipe da Química responsável pelo Evento.

Página 13 de 34