Robô posta cardápio dos bandejões da UFMG no Twitter

Perfil do

Um perfil no Twitter, o Bot Bandejão UFMG, posta diariamente e de forma automática os cardápios das cinco unidades dos restaurantes universitários. O robô, que já tem mais de dois mil seguidores na rede social, é resultado de pesquisas desenvolvidas por Vitor de Oliveira Mafra, aluno do quarto período do curso de Sistemas de Informação da UFMG.

Vitor tem 19 anos, e o robô é o seu primeiro projeto na área de sistemas de informação. Sua intenção foi desenvolver um programa que tornasse as informações do cardápio, que são de caráter público, mais acessíveis. “Escolhi a computação porque é algo cada vez mais presente em nossa vida, e com ela eu conseguiria impactar a vida de várias pessoas. Observei que o cardápio não era postado em nenhuma rede social e, como o site da Fump não é bem reconhecido no celular, enxerguei nisso uma oportunidade”, justifica.

A dificuldade inicial foi descobrir quais técnicas e linguagens precisaria usar para atacar seu “problema”. Para isso, Mafra utilizou o Python, linguagem de programação que contém uma biblioteca de código que possibilita fazer as postagens automáticas no Twitter. Em seguida, o estudante desenvolveu uma pequena pesquisa antes de definir o que seria colocado nos posts, até chegar ao resultado final: pratos proteicos, guarnição e a sobremesa. “Não fazia sentido publicar algo que todos já sabem,

daí a ideia de perguntar às pessoas o que realmente as fazia decidir se iriam ao bandejão e a qual iriam”, revela. 

O estudante leu o livro Automatize tarefas maçantes com o Python e fez algumas buscas na internet, o que lhe possibilitou pensar a melhor solução para um problema específico sem gerar outros. “As bibliotecas facilitaram bastante o meu trabalho. Não precisei desenvolver um aplicativo para postar os tuítes, pois a plataforma já faz isso para mim”, esclarece Vítor Mafra.

Editor de códigos

O robô entra automaticamente no site da Fundação Universitária Mendes Pimentel (Fump), encontra os cardápios de todos os restaurantes setoriais da UFMG e os coloca no Twitter. As postagens são feitas às 9h, com as informações sobre o almoço, e às 17h, com o cardápio do jantar. Esse processo só é possível graças ao código escrito por Mafra no programa Visual Studio Code. “Só preciso ligar o computador e deixar o programa aberto para funcionar. A ideia é aperfeiçoá-lo, observando as exceções e, em seguida, colocá-lo no servidor”, expõe.

O Twitter foi escolhido por se tratar de uma rede social de fácil utilização e por ter o Phyton como ferramenta de auxílio. “A plataforma entendeu as postagens como algo importante para a comunidade acadêmica da UFMG. Isso permitiu que ela rapidamente alcançasse um número maior de pessoas", afirma Vitor. O repositório com o código encontra-se na descrição do perfil, o que concede a outras pessoas o acesso para aperfeiçoamento do projeto. O código também pode ser usado como base para criação de outros bots

Criado em 28 de agosto deste ano, o robot (@bot_RU_UFMG) passou por algumas reformulações até 7 de setembro, data em que entrou no ar.

A UFMG mantém cinco restaurantes universitários: campus Pampulha (dois), campus Saúde, Faculdade de Direito e Montes Claros. Os horários de funcionamento estão informados no site da Fump, que disponibiliza o mesmo cardápio para os restaurantes da Faculdade de Direito e do campus Saúde.

 

(Samuel Resende)

Última modificação em Quarta, 25 Setembro 2019 14:47