ICEx UFMG - Geral Site

Matemática Mágica

Truques, passatempo e jogos envolvendo a matemática remontam desde a Idade Média. Mais que uma diversão, os truques podem ser uma forma lúdica de aprender a disciplina que aterroriza os estudantes de todos os níveis de ensino. Bem menos cansativa que passar horas decorando a tabuada, a Mágica pode ser uma excelente alternativa ao ensino convencional. Essa é a aposta do professor Bernardo Nunes com a palestra “Matemática Mágica”.

Na próxima segunda, dia 4 de Maio, o professor do Departamento de Matemática fará uma serie de truques de mágica com baralho. Após instigar a plateia com as adivinhações e feitos improváveis, o professor explicará o funcionamento de todos os truques a partir da Matemática.

Essa é a segunda vez que o professor se apresenta como mago matemático, mas, ele já estuda a relação entre os truques e a disciplina desde 2012. Hoje, o pesquisador leciona um mestrado sobre a Matemática do Embaralhamento de Cartas. Segundo ele, já existe uma extensa bibliografia a cerca do tema que é vasto.

Na primeira experiência o professor se surpreendeu com a quantidade de pessoas que apareceram para prestigiar o evento e com a cara que elas fizeram quando ele errou em alguns truques. Mas para o professor, não vai faltar oportunidades para ele praticar os truques, já que pretende aprofundar-se ainda mais no tema. “Tenho em mente para o próximo ano oferecer uma disciplina optativa sobre Matemática e mágicas. Há importantes Matemáticos dedicados ao tema, artigos de pesquisa em Matemática são produzidos, boa parte da Matemática envolvida nos truques mais sofisticados são aplicados em outros campos do conhecimento, como em: Sistemas Dinâmicos, Visão Computacional e Criptografia.”

O evento acontecerá na sala 3060, do ICEx, no terceiro andar, ás 9h30.

www.tinyurl.com/palestravisitas

 

 

bernardo mat

O Doutor em Física Frederico Alves Lima vêm até o CAD-2 do ICEx-UFMG para proferir palestra “Luz Síncrotron no Brasil e no Mundo: desenvolvimento e aplicações”. O evento é parte do “Ano Internacional da Luz”, acontece na próxima segunda-feira, 4 de maio, No auditório A104, do Centro de Atividades Didáticas, as 10h30.

A luz síncrotron é aquela emitida por um feixe de elétrons de alta energia ao ser forçado a seguir uma trajetória curvas, esses elétrons são acelerados por um conjunto de aceleradores de partículas e ao serem curvados, em uma estrutura chamada de anel de armazenamento, emitem uma luz muito intensa, que abrange uma ampla faixa de comprimentos de onda: do infravermelho aos raios X.

Essa luz é direcionada, até as estações experimentais (laboratórios localizados ao redor do anel de armazenamento) também chamadas de linhas de luz, onde pesquisadores utilizam parte da luz síncrotron em diversos experimentos nas áreas de Física, Química, Biologia e Ciência de Materiais.

Lima é coordenador da linha de luz XDS, do Centro Nacional de Pesquisas em Energia e Materiais, o CNPEM, desde maio de 2013. O Centro de Pesquisas dispõe de um dispositivo supercondutor para gerar raios X. A linha XDS fornece a maior intensidade e a maior energia entre as linhas do LNLS e é usada na caracterização de materiais diversos, incluindo supercondutores, filmes finos, catalisadores com metais nobres (Pd, Pt, Ag, Ru, etc), materiais sobre pressão, etc.

Durante a palestra o professor irá expor os principais avanços obtidos pelas pesquisas com essa tecnologia, quais os desafios do trabalho no Brasil, em especial no CNPEM. Ele ainda falará sobre a contribuição das experiências com síncrotrn para a ciência e para a sociedade.

 

O Ano Internacional da Luz

 

O Ano Internacional da Luz é uma iniciativa mundial que vai destacar a importância da luz e das tecnologias ópticas na vida dos cidadãos, assim como no futuro e no desenvolvimento das sociedades de todo o mundo. Essa é uma oportunidade única para se inspirar, para se educar e para se unir em escala mundial.

Ao proclamar um Ano Internacional com foco na ciência óptica e em suas aplicações, as Nações Unidas reconhecem a importância da conscientização mundial sobre como as tecnologias baseadas na luz promovem o desenvolvimento sustentável e fornecem soluções para os desafios mundiais nas áreas de energia, educação, agricultura, comunicação e saúde.

 

luzz

Os professores Leandro Malard Moreira, do Departamento de Física e Viviane Ribeiro Tomaz da Silva, Departamento de Matemática, serão diplomados amanhã, terça-feira, como membros da Academia Brasileira de Ciência. A solenidade, com início às 13h30, acontece na Faculdade de Ciências Econômicas, Face.

 

Para o professor Leandro Malard, é uma honra ser eleito membro da academia. Para ele, a diplomação é reconhecimento do trabalho desenvolvido dento de seu grupo de pesquisas. Durante o evento, o  pesquisador dos fenômenos ópticos proferirá palestra sobre as interações da luz com a matéria e as aplicações desse método as ciências biomédicas. Em sua fala, o professor irá abordar como a exposição à luz pode revelar propriedades da matéria e como isso pode, por exemplo, identificar deficiências de um agente causador de doenças.

 

A professora Viviane Silva destacou o papel da universidade e do departamento no fornecimento da formação acadêmica e do incentivo às atividades de pesquisa. A doutora em matemática proferirá palestra sobre: A álgebra de Grassman e a PI-teoria. “Nesta palestra, introduziremos algumas noções importantes em PI-teoria e apresentaremos resultados recentes de pesquisa relacionados ao estudo da álgebra de Grassmann”.

 

Além deles, serão diplomados outros dois pesquisadores, um do Instituto de Ciências Biológicas, o ICB e outro da Universidade Federal de Viçosa. Ambos também ministrarão palestra.

 

A mesa de abertura ocorre às 13h30, com presença do reitor Jaime Ramirez, da pró-reitora de Pesquisa da UFMG, Adelina Martha dos Reis, do presidente da ABC, Jacob Palis, e do vice-presidente da ABC Regional de Minas Gerais & Centro Oeste, Mauro Martins.

Logo após, às 14h, haverá palestra do presidente da Fapemig, Evaldo Ferreira Vilela, com o tema Do Conhecimento Novo à Inovação: o caso da Fábrica de Insulina de Marcos Mares Guia e o Quadrante de Pasteur.

O programa completo do Simpósio e da Diplomação dos novos membros afiliados, com o horário e o tema de todas as palestras pode ser encontrado no link: http://www.abc.org.br/IMG/pdf/doc-6654.pdf

 

Sobre a ABC

            A Academia Brasileira de Ciências (ABC), fundada em 1916, é uma entidade independente, não governamental e sem fins lucrativos, que atua como sociedade científica honorífica e contribui para o estudo de temas de primeira importância para a sociedade, visando dar subsídios científicos para a formulação de políticas públicas. Seu foco é o desenvolvimento científico do País, a interação entre os cientistas brasileiros e destes com pesquisadores de outras nações.

A ABC recebe contribuições de seus membros individuais e corporativos e apoio financeiro de agências governamentais. Com um quadro atual de pouco mais de 700 membros no total, a Academia Brasileira de Ciências é uma das mais antigas associações de cientistas no país e reconhecidamente a mais prestigiosa dessas entidades.

Membros Afiliados

Essa categoria, criada em 2007, abrange os jovens cientistas indicados por região do Brasil para membros da ABC por cinco anos a partir do ano seguinte à eleição.

 

ABC

CAPA

 

O anúncio inesperado aconteceu na cerimônia de posse da nova chefia do Departamento de Ciência da Computação. O professor acabara de ser reeleito para chefiar o DCC e surpreendeu a todos ao ser anunciado pelo Reitor da UFMG, professor Jaime Arturo Ramíres, como o novo pró-reitor de Administração.

 

Escolhido para assumir a chefia até 2017, o professor destacou em sua fala na cerimônia que apesar de terem havido grandes avanços durante sua gestão, eles pouco tem relação com o seu desempenho pessoal. Para o professor, todo o mérito das conquistas do Departamento nos últimos dois anos pertence aos membros da Ciência da Computação: professores, funcionários e alunos.

 

Para o reitor, o professor Campos é uma ótima opção para assumir o cargo no momento difícil que encontra a Universidade. De acordo com o chefe da Reitoria, ele e a professora Sandra (vice-reitora), escolheram o professor Campos por dois motivos: o primeiro deles se deve a características pessoais, pois, o professor se dedica com total afinco a todos os projetos que desempenha e, consequentemente, coleciona sucessos na vida administrativa e acadêmica, qualidade necessária para assumir a reitoria em tempos de crise de escassez de recursos públicos. Já o segundo, ele atribuiu a experiência do professor na chefia de um departamento que é exemplo para universidade na condução de políticas de amparo a pesquisa e desempenho de grandes projetos em meio a crise.

 

O professor Jaime Ramíres destacou ainda a gratidão que ele tem ao Instituto de Ciencias Exatas, pela grande contribuição que todos os departamentos do Instituto deram a sua formação como engenheiro elétrico. Além disso, o professor afirmou que o ICEx sempre foi um exemplo para a sua administração, por sua capacidade de superar as dificuldades e não se abalar com os momentos de crise.

 

Agora, serão convocadas novas eleições no DCC para decidir quem assumirá o lugar do professor Mario Campos, como chefe de Departamento. O professor Dorgival Olavo Guedes Neto, que já foi eleito subchefe, se mantêm no cargo.

 

Pé-de-notícia

Ao centro Reitor da UFMG, Jaime Arturo Ramíres, e, a sua esquerda, professor Mario Campos

O projeto “Quarta Crescente” é fruto de uma parceria entre o Grupo de Astronomia (ICEx-Física) e a Estação Ecológica da UFMG e ocorrerá de abril a setembro nas quartas-feiras de Lua Crescente.

 

Objetivo: Popularizar a Astronomia, através de palestras; observações astronômicas; sessões de planetário e laboratórios interativos/demonstrativos; assim como conscientizar os cidadãos da necessidade de adotarmos posturas ecológicas tendo em vista a preservação da Humanidade e do planeta Terra.

Dirigido ao público externo assim como à comunidade da UFMG.

 

Local: Estação Ecológica (Campus Pampulha da UFMG)

Data: 22 de abril (Próxima Quarta Feira)

 

Programação:

  • Entrada: a partir das 18:30h
  • 19:00h – Palestra Multimídia: A Estrutura do Universo (Prof. Renato Las Casas)
  • 20:00 às 22:00h - Laboratório Interativo/Demonstrativo e Observações Astronômicas (por vários telescópios) e a olho nu.
  • Lua; Saturno; Júpiter (e suas luas galileanas); Ômega Centauro (Aglomerado Globular de Estrelas); Caixinha de Jóias (Aglomerado Aberto de Estrelas); etc.

Convite Quarta Crescente

google 1

 

A Universidade Federal de Minas Gerais apareceu 79 vezes no ranking que listou os 3 mil pesquisadores brasileiros mais citados no Google Scholar Citations. Entre os mil primeiros, foram 36 pesquisadores da Universidade, destes 18 pertencem a departamentos do Instituto de Ciências Exatas.

O grande destaque foi o professor Ado Jorio, que, com 22.091 citações, ocupou a 14ª colocação entre os professores brasileiros mais citados. O professor do Depto. de Física tem como principais linhas de pesquisa a espectroscopia e a nano-espectroscopia. Só em 2014, de acordo com seu perfil no lattes, o professor Ado publicou 8 artigos completos em periódicos.

Além do professor Ado, também marcaram presença entre os mil primeiros do ranking, os professores: Gilberto Medeiros Ribeiro (Física), Vigilio Almeida (DCC), Antônio Loureiro (DCC), Jussara Almeida(DCC), Marcos André Gonçalves (DCC), Wagner Meira Jr (DCC), Nivio Ziviani (DCC), Berthier Ribeiro Neto (DCC), Alberto H. F. Laender (DCC), Hélio Chancham (Física), Luiz Cláudio de Almeida Barbosa (Química), Renato Assunção (DCC), Hélio Anderson Duarte (Química), Rodrigo Gribel Lacerda (Física), Ricardo H. C. Takahashi (Matemática) e Mario Campos (DCC).

 Esta edição Google Scholar Citations foi elaborada com os dados coletados durante a primeira semana de fevereiro de 2015. É importante ressaltar que, apenas aparecem no ranking pesquisadores inscritos voluntariamente.

 GS é uma grande base de dados bibliográfica livre que é especialmente útil para fins bibliométricos, pois proporciona o número de citações recebidas pelos artigos incluídos. Seu tamanho atual é de mais de 160 milhões de documentos originais, muitos deles com links para as versões de texto completo abertamente disponíveis).

 A lista completa dos pesquisadores brasileiros, juntamente com o número de citações e a colocação de cada professor pode ser encontrada no link: http://www.webometrics.info/en/node/102

 

 

 

 

A rotina de Paula Mariel não é nada fácil, além de ter que estudar 2 horas por dia para não cair no exame especial e frequentar as aulas; a aluna de física é uma atleta quase profissional. A estudante  de 24 anos cursou as primeiras aulas de tênis aos 6 anos e ingressou logo no início da atlética. Hoje, mesmo com todas as dificuldades do curso, ela não pensa em deixar o esporte nem nos períodos mais difíceis. “Durante um ano da minha vida tive de deixar o esporte. Mesmo tendo mais tempo sentia muito pior e rendia até menos que antes no estudo. O esporte me traz uma qualidade de vida, competir é o que me faz feliz”

 

A rotina de treino da estudante se divide em 2 dias da semana, fora a prática de vôlei que é ainda mais freqüente. Toda essa dedicação e esforço, rendeu a Paula o título de melhor tenista da UFMG.

 

Ao todo, a Associação Atlética do ICEx compete em 11 modalidades. São elas: Futebol, Futsal, Handebol, Vôlei, Basquete, Tênis de Campo, Tênis de Mesa, Xadrez, Peteca, Judô e Natação. Os atletas associados participam de diversas competições com outras unidades da UFMG. Paula, por exemplo, venceu o campeonato interUFMG, edição 2014/2, em uma final contra a atleta representante da Faculdade de Medicina. Além da conquistada pela estudante de física, o Instituto conquistou outra medalha de ouro, uma de prata e uma de bronze. Nesta mesma edição, o Instituto bateu o recorde dos 100 metros rasos, o estudante Hérico Valiati, de Ciência da Computação, completou o percurso em apenas 11,68 segundos.

 

O objetivo da Associação Atlética do ICEx é promover a prática do esporte olímpico dentro da universidade e a integração entre os alunos de diversos cursos do Instituto. Para a associação esportiva, o que acontece na universidade se reflete na sociedade, então, popularizar o esporte olímpico dentro da UFMG é promover a expansão das práticas esportivas como um todo.

 

Para participar da associação, não precisa ter anos de treinamento, nem um super-talento. As inscrições estão abertas para todos os alunos do ICEx, no início de cada semestre. Inclusive estão abertas as inscrições para as seletivas de todas as modalidades acima. O processo de seleção varia em cada modalidade. Mas, o requisito mais importante é o atleta ter vontade de participar e se preparar para a competição.

 

Quem se interessou e deseja obter mais informações, ou se inscrever em alguma das seletivas pode acessar a página da Associação Atlética no Facebook: https://www.facebook.com/aaaicex. Lá você pode solicitar também o regulamento completo do processo seletivo de cada equipe.

 

esporte

 

bigdata

 

Amanhã, terça-feira, dia 14 de Abril, o pós-doutor em Ciência da Computação e membro do pessoal de investigação da IBM Research Brasil vem até um Instituto de Ciências Exatas para proferir palestra sobre a disponibilização de dados para o público amplo de forma aberta.

Dentre os temas abordados na palestra, que acontece na sala 2077 do ICEx, estão alguns estudos relacionados com a previsão de ônibus serviço de qualidade e tempo de viagem de ônibus usando dados de ônibus GPS real.

Mais informações sobre o pesquisador e a palestra você encontra na página do Departamento de Ciência da Computação: http://www.dcc.ufmg.br/dcc/?q=pt-br/node/2008

A radioatividade G B.E

 

Falar ao celular, preparar um pacote de pipoca no micro-ondas e caminhar pelo campus. Apesar de sempre associarmos a radiação a grandes acidentes em usinas de energia e explosões de bombas atômicas, ela está presente em processos simples da nossa vida cotidiana, como as atividades listadas no inicio desse texto.

A radiação pode ser definida como a transferência de energia de um ponto a outro do espaço. Ela pode se manifestar nas formas de ondas eletromagnéticas, ou partículas que se propagam pelo espaço. As radiações eletromagnéticas mais conhecidas são: luz, micro-ondas, ondas de rádio, radar, laser, raios X e radiação gama. Já deu pra perceber que muitas dessas ondas estão presentes em nosso cotidiano. Mas ainda não se desespere, nem toda a radiação é prejudicial à saúde humana. Caso não houvesse a radiação, seria bem difícil pensar a existência de vida no planeta terra.

Afinal, é por meio da radiação que o sol envia calor para a Terra. Sem essa transferência de energia o planeta estaria em uma eterna era glacial. Os materiais radioativos são motores de diversos avanços tecnológicos, que já precisou tirar uma chapa para um exame médico, não larga do “whatsapp”, ou adora passar a tarde escutando sua rádio favorita, deve algum agradecimento a radiação.

Até nosso corpo emite radiação. Um adulto possui, em média, 160 miligramas de Potássio 40. Esse elemento emite 4900 radiações por segundo, todas elas capazes de quebrar nossas ligações moleculares e causar mutações, gerando inclusive um câncer.
De acordo com o professor do Depto. de Química, Wellington Ferreira de Magalhães, existem dois tipos básicos de radiação, a ionizante e a não-ionizante. Esses dois tipos se diferenciam em função da capacidade do primeiro de retirar elétrons de moléculas. Ainda segundo o doutor em Química Nuclear, somos bombardeados durante todo o dia por radiações dos dois tipos listados acima.

Sobre as radiações não ionizantes, liberadas pelas novas tecnologias como celulares e tablets, ainda não existe efeito comprovado da exposição a elas. Mas o professor, em tom de brincadeira, diz que é melhor se prevenir: “eu não dormiria com um celular debaixo do travesseiro para servir de despertador”. Ainda em tom jocoso, o professor comparou a situação com a de Pierre Curie, que tinha uma imensa fratura na perna por carregar peças de polônio no bolso, quando seus efeitos ainda não eram conhecidos.

Mesmo com esse intenso bombardeio de radiações de diversos tipos, que vêm até do nosso corpo, ainda vivemos com uma expectativa média de 83 anos no Brasil. Segundo o professor, durante o processo evolutivo, os seres vivos, humanos, animais e plantas apreenderam a conviver com essas radiações. “As pessoas no dia a dia não precisam se preocupar excessivamente com a radiação. Já convivemos com ela há milhares de anos. Nosso corpo já desenvolveu formas de se proteger dela”.

palestra

 

Com auditório lotado, a psicanalista Marli Andrade ministrou palestra no Instituto de Ciências Exatas sobre as relações interpessoais dentro do ambiente de trabalho. Com ritmo descontraído, a doutoranda em psicologia social abordou dentre outros temas a dificuldade de adaptação no ambiente de trabalho e a importância de se estimular a criatividade.

    O encontro durou aproximadamente duas horas e agradou o Depto. de Ciência da Computação. Por e-mail, a secretária do Depto. escreveu: “Levamos vários pontos positivos que acho que influenciarão o trabalho de todos para melhor, com isso ganhamos nós, o DCC, o ICEx e a UFMG.”

    Maria Clara também aprovou a iniciativa. A recepcionista trabalha no Instituto a menos de um ano e conseguiu identificar na palestra uma serie de pontos que podem contribuir para o seu bem-estar no trabalho. Sobre a criatividade, ponto que mais atraiu a terceirizada na palestra, Maria disse: “a gente está tão preso a uma forma de fazer o trabalho que acaba desprezando alternativas que podem tornar nosso tempo de serviço muito mais produtivo”.

 

papel
    
    A Pro-Reitoria de Recursos Humanos também elogiou a iniciativa. Em sua fala na abertura do encontro, a Pro-Rh destacou a importância de estimular a união entre os funcionários administrativos e promover a valorização da classe. Ainda segundo a Pro-Reitoria, a universidade atravessa um momento de mudança na maneira como se enxerga o servidor na estrutura acadêmica e eventos como o do ICEx reafirmam a centralidade do papel desses atores da vida acadêmica.

    O primeiro 1° Encontro de Valorização e Fortalecimento dos Profissionais Técnico-Administrativos do ICEx/UFMG aconteceu ontem, as 10h, no auditório III do ICEx. Pra você que perdeu, já existem planos para que, em breve, haja uma segunda edição.

 

todos

 

 

Página 9 de 42