Laboratórios do DCC são escolhidos para a primeira edição do programa OUTLAB

 

A conexão entre as Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) e as empresas tem sido amplamente utilizada no mundo contemporâneo, em que as tecnologias estão avançando de forma acelerada com impactos em toda a sociedade. Contribuindo para essa aproximação e com vistas a impulsionar que o conhecimento gerado nas ICTs se transformem em produtos e serviços de empresas para a sociedade, a Fundep e a UFMG lançam o Outlab: um programa exclusivo para laboratórios da Universidade, que visa acelerar as parcerias e conexões com empresas e potencializar a ampliação de suas atividades.

“Transformar as pesquisas científicas em produtos comercializáveis é um processo longo, envolve diversas etapas e muitos riscos. O programa Outlab foi idealizado a partir da identificação de entraves nessa fase de transformação. A proposta é ajudar a capacitar os laboratórios da UFMG nesse processo de aproximação das ICTs com o setor empresarial”, diz o pesquisador e professor Alfredo Gontijo de Oliveira, presidente da Fundep.

Para o pró-reitor de pesquisa da UFMG, Professor Mario Fernando Montenegro Campos, os resultados das pesquisas têm grande potencial de impacto para a sociedade. “A UFMG possui uma ampla e diversa infraestrutura laboratorial onde são conduzidas pesquisas na fronteira do conhecimento. Os resultados dessas investigações científicas frequentemente apresentam grande potencial de se tornarem produtos ou serviços inovadores de expressivo impacto para a sociedade. Essa iniciativa inovadora em parceria com a Fundep tem exatamente esse objetivo: auxiliar os pesquisadores nessa tão necessária, mas desafiadora transposição”, explica.

Dentre todos os laboratórios selecionados, dois funcionam no Instituto de Ciências Exatas da UFMG, o Synergia e o Smart Sense Laboratory. O Synergia é um laboratório de Engenharia de Software que atua no Desenvolvimento de Sistemas, Implantação de Processos, Consultoria em TI e Treinamentos para órgãos públicos e empresas privadas. Já o Smart Sense Laboratory investiga problemas relacionados a Vigilância por Vídeo, Forense e Biometria, desenvolvendo técnicas de Visão Computacional, Aprendizado de Máquina e Processamento Digital de Imagem.

 

 

Última modificação em Quinta, 04 Julho 2019 17:40