Palestra no ICEx comemora Dia Internacional da Mulher na Matemática

Maryam Mirzakhani:

 

Em celebração do Dia Internacional da Mulher na Matemática, a professora Aniura Milanes Barrientos ministrará, nesta terça, 14, a palestra Por que as harpas são assim?  Ela vai recorrer a argumentos matemáticos que podem ajudar a explicar o formato das harpas. A atividade, promovida pelo Departamento de Matemática, será realizada no ICEx (sala 3060), a partir das 17h, com entrada aberta ao público e sem necessidade de inscrição prévia.

No início de sua exposição, Aniura vai apresentar imagem de como seria uma harpa se ela tivesse todas as cordas feitas com o mesmo material e estendidas com a mesma tensão, o que tornaria o instrumento gigantesco. Em seguida, descreverá os passos que a fizeram chegar a essa imagem, além de lançar outras hipóteses sobre os materiais das cordas para resultar em imagens de harpas mais próximas à realidade. Após a palestra, seu filho, que estudou desde os oito anos na Escola de Música da UFMG, executará duas músicas no instrumento.

Aniura Barrientos é bacharel e mestre em Matemática pela Universidade de Havana, em Cuba, e doutora em Matemática pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), no Rio de Janeiro. Professora associada da UFMG, tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Equações Diferenciais, atuando também em temas de Probabilidade.

 

Várias organizações do mundo que reúnem mulheres matemáticas escolheram 12 de maio como o Dia Internacional da Mulher na Matemática. Trata-se da data de aniversário da iraniana Maryam Mirzakhani, que desenvolveu a dinâmica e geometria das superfícies de Riemann e seus espaços modulares. Única mulher a receber a Medalha Fields, o Oscar da área, Maryam era professora da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, e morreu de câncer aos 40 anos.