Startup de membros do ICEx é destaque na história do Google

 

 

Primeiro centro de engenharia do site de buscas na América Latina foi fundado em 2005

 

Quando o grupo de professores e alunos de Ciências da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) resolveram criar a startup Akwan Information Technologies, de serviços de busca, em 2000, não imaginavam que daquela pequena iniciativa, cinco anos depois, nasceria o primeiro centro de engenharia da gigante norte-americana de tecnologia Google da América Latina. Completando 10 anos no Brasil, Belo Horizonte pode se orgulhar de fazer parte do começo da história da empresa no país. E o escritório se prepara para crescer, com mudança para um espaço maior e planos de dobrar o número de funcionários. O investimento previsto para a expansão é de R$ 30 milhões.

Cofundador da Akwan e diretor de engenharia do Google no Brasil, Berthier Ribeiro-Neto lembra quando foi procurado, em 2005, para conversar sobre o interesse dos norte-americanos em adquirir a startup. “Uma das coisas que eram muito atraentes na proposta é que eles não estavam comprando os contratos, produtos e clientes. Eles estavam interessados nos engenheiros. Foi o início do Google no Brasil”, conta. Negócio fechado e, oficialmente, no dia 17 de julho de 2005, a gigante chegava à América Latina.

Ribeiro-Neto aponta que o foco do escritório em BH é o desenvolvimento da ferramenta de busca do Google, carro-chefe da empresa. E, mesmo sem ser claro para o usuário final, os projetos desenvolvidos pelo Centro de Engenharia têm impacto no mundo todo. “Qualquer usuário, em qualquer parte do mundo, em qualquer língua, que fizer uma pesquisa no Google vai ver, entre os 10 primeiros resultados da busca, um que foi colocado lá por algum programa que escrito aqui em Belo Horizonte. É um trabalho de impacto mundial”, observa.

O Google BH conta, hoje, com mais de 100 engenheiros de sete nacionalidades e 12 estados brasileiros. Desde 2005, já foram investidos mais de US$ 200 milhões na operação da capital mineira. Além de ser referência tecnológica e parte do cotidiano de bilhões de pessoas, a empresa fundada em 1997 pelos engenheiros Larry Page e Sergey Brin tem no estímulo à pesquisa e fomento do empreendedorismo, inovação e desenvolvimento de capital humano sua base de competitividade neste mercado em constante transformação. Um exemplo é o Google Research Awards que, em sua segunda edição na América Latina, distribuirá US$ 1 milhão ao longo de três anos para projetos acadêmicos de ciência da computação voltados para serviços de busca. Para buscar profissionais qualificados, eles fazem eventos de recrutamento em diversas universidades que tenham um programa de pós-graduação de excelência na América Latina.

 

Fonte: Diário de Pernambuco

 

 

Última modificação em Terça, 22 Março 2016 18:23