Professores Ado Jorio e Rochel Lago vencem Prêmio Bom Exemplo

Ado Jório, do Departamento de Física
Ado Jório, do Departamento de Física - Foca Lisboa / UFMG

VIA PORTAL DA UFMG

Os professores Ado Jório, do Departamento de Física, e Rochel Lago, do Departamento de Química, estão entre os vencedores do Prêmio Bom Exemplo, realizado pela Globo Minas, em parceria com a Fundação João Cabral, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e o jornal O Tempo. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira, dia 5, durante a segunda edição do MG TV.  O Prêmio valoriza pessoas e estimula iniciativas que contribuem para o desenvolvimento sustentável de Minas Gerais.

O professor Ado Jorio de Vasconcelos, que atualmente é pró-reitor de Pesquisa da UFMG, venceu na categoria Ciência. Em 2015, ele passou a figurar na lista dos cientistas mais influentes organizada pelo levantamento The World’s Most Influential Scientific Minds (em português, Mentes Científicas Mais Influentes do Mundo), divulgado pela Thomson Reuters, maior conglomerado de produção de informações especializadas do mundo.

Um dos criadores da pós-graduação em Inovação Tecnológica na UFMG, Rochel Montero Lago foi premiado na categoria Inovação. Ele já foi contemplado com outros prêmios por sua atuação no campo da pesquisa tecnológica e do empreendedorismo. Venceu três edições (2010, 2011 e 2014) da competição internacional Idea to Product, realizadas nos EUA e na Suécia. Em 2013, ganhou o Prêmio Petrobras de Tecnologia e, dois anos depois, faturou o prêmio de Pesquisador Sênior da Sociedade Brasileira de Química Regional. Publicou, em 2012, o livro As cartas de Tsuji (Editora UFMG), que conta a história de um pesquisador que abre uma empresa de tecnologia. É também autor do livro paradidático A essência de J. (Editora Átomo Alinea, 2014), destinado ao ensino de Química para adolescentes

Trajetórias
Ado Jorio de Vasconcelos é professor titular no Departamento de Física da UFMG, onde trabalha com pesquisa e desenvolvimento de instrumentação científica em óptica para o estudo de nanoestruturas com aplicações em novos materiais e biomedicina. 

Concluiu sua graduação em Física pela UFMG, em 1993, e o doutorado, também na UFMG, em 1999. Nos dois anos seguintes, fez pós-doutorado no Massachusetts Institute of Technology (MIT), onde trabalhou com propriedades ópticas de nanomateriais, com foco em espectroscopia Raman e óptica de nanomateriais de carbono.

Rochel Lago, do Departamento de Química - Augusto Lacerda / UFMG 

Segundo o Somos UFMG, Ado Jorio tem 180 artigos publicados e é autor de 23 livros e capítulos de livros. Junto com outros pesquisadores da Universidade, registrou oito patentes na Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT). Em 2015, ele recebeu o Humboldt Research Award, concedido pela Fundação Alexander Von Humboldt, da Alemanha.

Residente do Instituto de Estudos Avançados Transdisciplinares (Ieat) da UFMG, o professor Rochel Montero Lago é graduado e mestre em Química pela Universidade Estadual de Campinas. Possui especialização na Gifu University (Japão) e doutorado em Química Inorgânica pela University of Oxford (Inglaterra). 

Montero Lago cursou pós-doutorado no Instituto de Catálise e Petroquímica (Madri) e no Hautes Etudes Comercialles (Montreal), com pesquisas sobre empreendedorismo tecnológico. Professor titular da UFMG, tem experiência na área de Química, com ênfase em catálise, ambiente, materiais, tratamento de efluentes, além de se dedicar ao tema empreendedorismo tecnológico. 

Ele também foi um dos fundadores e atua como docente orientador dos cursos de mestrado e doutorado em Inovação Tecnológica na UFMG. Coordenou a Incubadora de Empresas da UFMG nos anos de 2006 e 2007. 

[Correção: Rochel Montero Lago foi premiado na categoria Inovação e não Educação, como informou a versão original desta notícia