Experiências de divulgação científica na periferia serão apresentadas em aula inaugural

No centro, professora Cláudia Gomes França com algumas crianças do projeto SoFiA

No centro, professora Cláudia Gomes França com algumas crianças do projeto SoFiA

Via UFMG

Atividade abre formação transversal nesta segunda-feira

Educação e divulgação científica para comunidades periféricas serão abordadas na aula Conectar e compartilhar conhecimentos: repensando diálogos e territórios para a divulgação científica, que inaugura a Formação Transversal em Divulgação Científica nesta segunda-feira, 13, às 18h, no Auditório 1, na Face.

Com a participação dos professores do Cefet-MG Bráulio Chaves e Cláudia Gomes França, a aula tem o objetivo de debater as dificuldades em promover a democratização do conhecimento em espaços historicamente cerceados de ações que incentivem a educação científica. Os docentes apresentarão as experiências do projeto SoFiA, desenvolvido nas comunidades Cabana do Pai Tomás e Aglomerado da Serra.

O projeto busca fomentar a aprendizagem científica de crianças, adolescentes e adultos que moram nessas comunidades por meio de produções artísticas e culturais, visitas a museus de ciência e a realização de oficinas.

Na avaliação dos professores, trazer para a universidade as experiências de um projeto do gênero serve para estimular iniciativas que visem expandir os limites da academia, propiciando a construção de conhecimento na sociedade.

A aula é aberta à comunidade da UFMG. Informações sobre as outras ofertas da Formação Transversal podem ser acessadas no portal UFMG Meu Lugar.

Última modificação em Segunda, 13 Agosto 2018 16:48