Departamento de Química Cinco anos antes de ser incorporada à antiga Universidade de Minas Gerais, a Faculdade de Filosofia abria, em 1943, seu primeiro vestibular para Química. Sessenta e dois anos depois, o Departamento de Química da UFMG possui indicadores que o colocam entre os melhores do país nos níveis de graduação e de pós-graduação. E no âmbito da Universidade, aparece no topo da lista de depósito de patentes, com 144 pedidos, o equivalente a quase 30% do total da UFMG.

Além do histórico curso de Química, o Departamento oferece o Bacharelado em Química Tecnológica, e, desde 2008, a Licenciatura em Química, na modalidade a distância. Ofertado na forma semipresencial em cinco polos do estado – Araçuaí, Frutal, Governador Valadares, Montes Claros e Teófilo Otoni –, atende à demanda de formação de professores da rede pública no interior de Minas Gerais.

Os profissionais formados em Química encontram campo de atuação em indústrias farmacêuticas, petroquímicas, alimentícias, metalúrgicas, de plásticos e derivados, tintas, cosméticos, têxteis, de produtos veterinários e de reciclagem, na área acadêmica, dentre outros.

Numa época em que a maioria dos cursos do país ainda começava a enviar docentes para o exterior em busca de elementos para estabelecer novo patamar de formação acadêmica com a futura criação de programas de pós graduação, a Química iniciou, em 1969, seu mestrado e, dois anos depois, o doutorado. Juntas, as duas modalidades já se aproximam da milésima defesa.

Com forte atuação em atividades de extensão, o Departamento desenvolve 22 ações em 2015. Uma das principais é a Olimpíada Mineira de Química, voltada para estudantes do ensino médio ou profissionais. O Departamento também possui XX laboratórios, sendo que alguns mantêm interface com ensino, pesquisa e prestação de serviços, como o de Ensaios de Combustíveis (LEC), estruturado em parceria com a Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Mais nesta categoria: