O estudo da Física em Minas Gerais iniciou-se em 1941, com a criação do curso de Física na Faculdade de Filosofia de Minas Gerais, uma escola particular que foi incorporada à Universidade de Minas Gerais, em 1947. A criação do Departamento de Física se deu em 1963, ainda como parte da Faculdade de Filosofia, seguida, em 1964, pela aprovação do Novo Estatuto da Universidade, que previa a fundação dos Institutos Centrais de Matemática, Física, Química, Biologia e Filosofia. Em 1968 foi criado o Instituto de Ciências Exatas (ICEx), englobando Física, Matemática e Química.

O Departamento de Física (DF) da UFMG já celebra mais de 50 anos da instalação do Curso de Mestrado em Física. Celebra também mais de 40 anos da sua primeira defesa de tese de doutorado, da sua instalação nas atuais dependências prediais, e da aquisição do seu primeiro equipamento de grande porte para pesquisa, um sistema para estudo de cristais por difração de raios X. Com um corpo docente da ordem de 75 professores desde os anos 80, o DF é hoje um departamento sólido, renomado internacionalmente, que atende a aproximadamente 500 alunos de graduação, e forma anualmente dezenas de mestres, de doutores e de pós-doutores nos seu mais de 40 laboratórios de pesquisa.

Ao longo de sua história, o DF da UFMG tem sido sede de diversos projetos científicos de grande porte, em redes nacionais interdisciplinares, e conta com laboratórios multiusuários em cristalografia, criogenia, prototipagem, fabricação e caracterização de nanodispositivos, que têm prestado serviços para a comunidade acadêmica e para empresas. Além de sua importância histórica na definição dos níveis de excelência da pesquisa acadêmica na UFMG, o DF tem tido importante papel de pioneirismo em diversas ações de vanguarda na Instituição, como na criação da sua incubadora de empresas e do seu Centro de Microscopia.

Mais nesta categoria: